Blogagem Coletiva - Intimidade - Fraternidade

>> segunda-feira, 19 de julho de 2010

Sempre fomos assim unidos? Não!
Sete irmãos. Eu, a caçula, então não tinha muita vez com eles não. Sabe o tipo - você é pequena, não se meta em conversa de adultos. Era mais ou menos assim.
Mas amor! Isso tinha de montão, de uma forma velada, sem grandes demonstrações, mas ele estava ali presente. No presente de Natal, nas preocupações com amizades, nas coisas que não deixavam faltar como roupas para os bailes que eles me levavam, da minha casa quase inteira mobiliada quando do meu casamento, em tudo, eles estavam presentes.
Mais tarde, depois de já ter perdido meu pai, depois da minha separação, meu segundo casamento, perda de um dos meus irmãos, perda da minha mãe, dos maridos de minhas irmãs, nos unimos totalmente.
Embora eu more em São Paulo e todos eles no interior, estamos juntos sempre que possível. E quando não dá pra nos vermos nos falamos e sentimos saudades. E eu sei que se precisar de alguma coisa, qualquer um deles fará todo o possível pra me atender ou ajudar.
Não sei, mas acho que eles nem sabem o quanto eu os amo e o quanto sou agradecida a eles pela minha existência, por tudo que representam na minha vida.


Essa postagem faz parte da Blogagem Coletiva - Intimidade, proposta pela Crica Viegas do blog Um pouco de Tudo. Quer participar também? Veja como aqui

6 comentários:

Deia 19 de julho de 2010 08:22  

Bom dia! Tao importante que possamos reconhecer o bem que nossos irmaos fazem em nossas vidas. La em casa, eu sou a mais velha, e sempre me senti um pouco mae das minhas irmas, apesar da diferenca muito pequena de idade. Mas, esse sentimento protetor independe dos anos que vivemos. Acho que tem mais haver com os anos que pretendemos passar juntos. E, com certeza percebe-se em seu texto que voces pretendem passar ainda muitas decadas unidos! Um beijo, Deia.

pensandoemfamilia 19 de julho de 2010 09:44  

Olá
Esta coletiva nos proporciona este expressar de carinho por pessoas querida. Eu elegi uma amiga de infância.
bjs,

Bordados e Retalhos 19 de julho de 2010 14:02  

Macá, acho que ter irmãso faz grande diferença em nossa vida. Vc mostrou isso através do seu post. Pude perceber amizade e fraternidade entre vcs. E aind a superação daquelas birras de infância, naturais pra usn e nem tanto pra outros.Digo isso porque não tenho irmãos, ou seja, só tenho irmãos por parte de pai com os quais nunca convivi direito. Tive um irmão por parte de mãe que faleceu em 1998 depois de muito sofrimento e aborrecimento para toda a família. Mas mesmo com esse convivi pouco. Por isso acho que irmãos, com essa camaradagem, esse aconchego marcado por laços de asangue, fazem tanta falta. Bjs amiga

Crica Viegas 19 de julho de 2010 17:15  

Oi querida
Também tenho esse amor pelos meus dois irmãos, isso é sublime...

Lola Meireles 19 de julho de 2010 17:15  

Essa blogagem foi sem dúvida mais bonita que a anterior porque conseguimos expressar o amor mais lindo e que nunca morre, o da mossa familia ou o da nossa família escolhida. Maravilhoso participar e ver famílias tão lindas!
Bjão

Luma Rosa 22 de julho de 2010 15:35  

Oi, Macá!!

Sei bem o que é sentir a proteção dos irmãos, porque sou a caçula e a diferença de idade é de quase 20 anos. Sou rapinha do tacho mesmo!! (rs*) E a família é o nosso centro, nosso porto seguro, é pra onde a nossa alma vai quando estamos sem rumo! Parabéns pela sua irmandade!! Beijus,

Related Posts with Thumbnails