Minha idéia é meu pincel

>> quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Edgar Degas - Les Danseuses Bleues

 
Ela nasceu linda e assim continuou. Já no Jardim de Infância se destacava das outras crianças pela sua beleza. Aos 8 anos começou a fazer ballet e com isso, sua leveza e harmonia do corpo só melhoraram.
Achava que tinha decidido sua vocação. Os professores se encantavam, as amigas, por mais que dançassem bem não conseguiam se igualar a ela. Nas apresentações era muito aplaudida e isso só aumentava a sua garra.
Mas a adolescência chegou e depois o fim do ensino médio com as suas dúvidas sobre o que fazer da vida. Nos seus 17 anos, ela se achava muito nova para decidir. Continuaria com a dança que ela amava tanto? Faria uma faculdade? Teria como fazer os dois? Abriria mão do seu sonho?
Seus pais achavam que o melhor era cursar uma faculdade, o que tomaria quase todo seu tempo, pois, como em sua cidade ainda não tinha tantos cursos, teria que viajar todos os dias.
Pensou, pensou e .... resolveu ouvir a opinião dos pais. Entrou para a faculdade.
Enquanto cursava, saia com os amigos que eram muitos, namorou, foi muito paquerada e as amigas até comentavam que, só conseguiam ficar com alguém, depois que ela já estivesse com um.
Quando estava para terminar o curso, começou a trabalhar e um dia se apaixonou por um colega de trabalho que já estava caidíssimo por ela. Namoraram uns 3 anos e se casaram.
Festa bonita, pessoas elegantes, mas ela, a noiva, estava mais linda do que nunca, estava deslumbrante. Sua alegria e beleza eram contagiantes.
Logo depois do casamento montou uma empresa, tentava aprender a cozinhar e foi levando sua vida de jovem casada.

Após uns 2 anos começou a sentir uma sensação de angústia, achava que faltava alguma coisa.
Filhos? Podia ser e eles estavam tentando mas ela achava que quando fosse a hora, seu filho iria chegar. Podia ser a empresa, já que não estava feliz com ela. Resolveu vender e assim o fez. Melhorou, mas uns dias depois a mesma angústia apertava seu peito.
Sentia falta de algo, o marido tentava ajudar, sua família também, até que um dia........

se arrumando em frente ao espelho, prendendo o cabelo em um rabo de cavalo, se viu num espelho enorme por toda a parede, ereta, pés erguidos em ponta, uma vontade de sair girando, girando, soltando o corpo na sua graça e leveza, ouvindo as palmas da platéia e então soube.

Um dia tinha largado o sonho para viver a realidade, e hoje, essa mesma realidade haveria de vencer os obstáculos e ela iria viver seu grande sonho.

Esse texto faz parte da Blogagem Coletiva "Minha Idéia é meu Pincel" proposta pela Glorinha do Café com Bolo - iniciada em 28/10.

beijos

28 comentários:

Cris França 18 de novembro de 2010 04:47  

Viajei Macá, lindo! parabéns!

António Rosa 18 de novembro de 2010 05:28  

Macá, dá para estar dentro da narrativa. Parabéns pelo bonito post.

Chica 18 de novembro de 2010 08:40  

Lindo,lindo,Macá!Bela participação!beijos,chica

Iram M. 18 de novembro de 2010 08:52  

Nossa, li como se fosse a tal.
... ai Macá, no final eu voltava ser bailarina de fama internacional e o marido, ficava cuidando da empresa enquanto eu dava volta ao mundo nas pontas dos pés.
Lindo, querida!

Beijos

Iram

Astrid Annabelle 18 de novembro de 2010 10:09  

Que delícia Macá!
Eu já venho para cá esperando uma linda história sempre...quem tem o dom TEM!!!
Muito linda a sua participação.
beijo grande
Astrid Annabelle

Glorinha L de Lion 18 de novembro de 2010 10:30  

Linda estória Macá, dá pra se imaginar ela a se olhar no espelho e se vendo,...bailarina! Beijos,

Isadora 18 de novembro de 2010 10:40  

Macá, linda participação. Muitas vezes deixamos os sonhos engavetados, pois achamos que eles não cabem na realidade, porquê não. Os sonhos podem e devem toranarem-se reais!
Um beijo

Socorro Melo 18 de novembro de 2010 10:56  

Oi, Macá!

Esse conto nos faz entender o quanto é importante valorizarmos os nossos sonhos. E mais especialmente, que é sempre tempo de os realizarmos.
Uma linda história... e com final feliz.

Beijos
Socorro Melo

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez 18 de novembro de 2010 11:00  

Parece, não, deu pra sentir a moça se olhando no espelho e se indagando.
gostei muito! especial, Macá!
bjs e bom dia

orvalho do ceu 18 de novembro de 2010 13:33  

Oi, estimada amiga Macá
Hoje estou indisposta demais e vc levantou-me o ânimo com o que nos dirigiu em palavras tecidas com suavidade em seu texto "autorretrato" (ou descrição?) de hoje...
Muito obrigado de coração.
Os sonhos deixados de lado trazem mesmo muita angústia...
Deus envia portadores do bem, como vc, para nos aliviar a alma, corpo e coração, legal demais isso!!!
Abraços fraternos com votos de saúde e paz.

Siala 18 de novembro de 2010 15:42  

Macá, lindo lindo lindo! adorei a mensagem...por evzes temos que desistir dos nossos sonhos para vivermos a realidade...mas os nossos sonhos nunca morrem, e quem sabe? Talvez a realidade nos ajude a sonhar novamente ;)
Namasté

Lúcia Soares 18 de novembro de 2010 16:22  

Macá, impecável, como sempre. As bailarinas de Degas são mesmo inspiradoras!
Nossos sonhos devem ser seguidos e perseguidos, até onde der!
Beijo!

Manuela Freitas 18 de novembro de 2010 17:08  

Um texto bastante interessante como sempre! Entre a realidade e o sonho é um dilema a escolha, mas quando o sonho é uma constante um dia pode tornar-se uma realidade!
Beijos,
Manú

Nilce 18 de novembro de 2010 17:36  

Esses seus contos Macá.
São verdadeiras viagens que fazemos mesmo. Amei.

Bjs no coração!

Nilce

@Flafli 18 de novembro de 2010 21:32  

Oi Macá! Adorei o texto... foi vc quem escreveu?! Se for uma pergunta idiota, me desculpe... não sei o que é blogagem coletiva...rs

Beijos!

Marli Borges 18 de novembro de 2010 21:36  

Perfeito Macá! O verdadeiro sonho que a realidade faz acontecer!! Parabéns, muito dez!!! Bjsssssss

Beth/Lilás 19 de novembro de 2010 00:06  

Oi, Macá!
Esta bonita estória é a de muitas que não desistem de seus sonhos.
um grande beijo carioca

Susana Vitorino 19 de novembro de 2010 01:15  

Macá, seus textos são sempre muito visuais. O que mais gosto são as personagens... têm consistencia (fala a actriz).

QUERO MAIS*

Abraços calorosos deste lado do Atlântico*

JOANA CAMPOS 21 de novembro de 2010 10:07  

Olá, estou vindo lá da Elaine!
E num é gostei demais daqui? possoficar naquele cantinho ali? dos seguidores? tem um monte de gente que eu gosto lá...tô ficando, e prometo não me espalhar...

E Esse texto? se trata de vc? sim eu sei faz parte da blogagem coletiva..mas e aí? é verídico?

Quando tiver um tempinho, vá lá no DE MIM PRA VC e...DE VC PRA MIM...tome um cafe comigo!

Bjs

Joana Campos

Teresa Cristina 21 de novembro de 2010 13:06  

Olá Macá, que linda essa história. A vida adulta nos convida a isso, à realidade. Só que chega uma hora que a gente sente falta dos sonhos e da leveza que eles trazem à nossa alma. Beijos, sigo-te!

Irene Moreira 21 de novembro de 2010 16:35  

Macá

Linda a sua participação na Blogagem da Glorinha. Realmente é um tema belíssimo e pinta na tela histórias de vida de tirar o chapéu.

Ando sumida e bastou um puxão de orelha da Elaine Gaspareto que merecidamente te escolheu como a Comentarista Excelente de ver como estou em falat com tanta gente.
Parabéns Macá porque você sempre nos brinda com comentários únicos.

Beijos e uma linda semana

Elaine Gaspareto 21 de novembro de 2010 18:59  

Macá,
Ia avisar, mas esqueci... e dormi e trabalhei e fiz 2 blogs e daí... desculpa eu?

O selo é seu, muito merecidamente aliás.
Obrigada por seus comentários inteligentes e sem cobranças. Obrigada por ler meus devaneios.
Beijos

Anônimo 21 de novembro de 2010 19:10  

Beneficial info and excellent design you got here! I want to thank you for sharing your ideas and putting the time into the stuff you publish! Great work!

Angel 21 de novembro de 2010 19:23  

Oi Macá, é a primeira vez que visito o seu Blog e venho por indicação no Blog da Elaine onde você foi eleita como uma das melhores comentaristas da semana :)
Adorei o seu Blog, é lindo mesmo e muito interessante. Gosto de ler coisas bonitas, que me façam pensar, mas principalmente sonhar. Adorei, e vou voltar sempre, pode contar comigo. Mesmo não lhe faltando leitores nem comentaristas :)))
Um beijo da Angel :)

Related Posts with Thumbnails