PUM?

>> quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Hoje, quarta-feira, 7 de setembro.
Não, não vou falar sobre a Independência do Brasil.
Quarta-feira é dia de?
Isso mesmo.......... Acertou quem disse Antonio Prata.
Quando vocês se cansarem dele me avisem tá?
Do 'pum'
------------------------------
Salvo engano, é a primeira vez que
um pum vira manchete, e eis aí um
fato da maior importância
-------------------------------
(imagem google)
Passei segunda-feira escrevendo a crônica que deveria ocupar este espaço. Era seriíssima, sobre a morte, tinha arroubos de lirismo e aspirava mesmo a alguma profundidade. Após terminá-la, resolvi perambular pela internet, para dar uma espairecida. Qual não foi meu assombro ao ler, na página do UOL, a seguinte manchete: "'Pum' foi lamentável, mas não fez Fla perder, afirma Luxemburgo".


     Minha primeira reação, após o susto, foi a descrença. Não entendo muito de futebol. Talvez "pum" fossem as iniciais de uma regra -"Pontos Unificados da Média"?-, que prejudicara o Flamengo, na tabela. Quem sabe, "Pum" seria uma torcida organizada -"Palmeirenses Universitários de Mucuri"?-, acusada de atirar pedras no ônibus rubro-negro, a caminho de tal partida. Cheguei a pensar que "pum", sempre entre aspas, na matéria, pudesse ser uma jogada nova, importada da Inglaterra, espécie de paradinha, proibida pela FIFA. Imaginei o atacante do time adversário praticando um "pum" desleal e marcando o gol da vitória.


     Ao clicar na manchete, contudo, descobri que pum era pum mesmo - e meu coração bateu forte, como o de uma criança ouvindo pela primeira vez um palavrão sair da boca de um adulto.


     A matéria começava assim: "O técnico Vanderlei Luxemburgo negou que o "pum" que um jogador (ainda não identificado) soltou durante sua preleção tenha sido um dos causadores da derrota por 3 a 1 para o Bahia, no último domingo". Ainda segundo o texto, Luxa teria ficado possesso com o riso desencadeado pelo traque e abandonado o vestiário. No dia seguinte, o Flamengo perdeu o jogo.


     Queria parabenizar o UOL pelo pioneirismo. Salvo engano, é a primeira vez que um pum vira manchete, e eis aí um fato da maior importância. Afinal, se a flatulência causou tal estrago numa preleção, que desconfortos, desentendimentos e tragédias não terá acarretado, ao longo da história?


     Imaginem um pum no plenário da ONU. Nas prévias eleitorais. Em negociações entre patrões e empregados. Terá o pum sido utilizado em interrogatórios? Haverá a CIA criado a simulação de pum, assim como inventou a terrível simulação de afogamento? Sem falar no perigosíssimo pum medieval, época em que reinos sustentavam-se sobre casamentos arranjados e alimentos pútridos.


     Se nada sabemos sobre esses acontecimentos é porque, durante o século 20, a história esteve sequestrada pelo viés econômico. Nem a escola dos "Annales" -sem trocadilho, por favor-, com sua abertura metodológica, chegou a levar o pum a sério. E, no entanto, como provam a matéria do UOL e a experiência cotidiana, o homem não é governado somente por desejos materiais e conflitos políticos: move-se também por impulsos mais etéreos e -com trocadilho, por favor - intestinos.


     Podemos tentar fugir de nossa pequenez construindo foguetes, fazendo abdominais ou escrevendo crônicas sobre a morte, com arroubos de lirismo e profundas aspirações, mas no fim das contas -e era isso que eu queria dizer em meu texto anterior, quando fui interrompido pelo anônimo traque, assim como Luxemburgo, na preleção-, não somos mais do que uns risíveis primatas que nascem, crescem, morrem e, neste ínterim, soltam uns puns por aí.

antonioprata.folha@uol.com.br
@antonioprata
Blog 'Crônica e Outras Milongas'
antonioprata.folha.blog.uol.com.br 



beijos e bom feriado

8 comentários:

Palavras Vagabundas 7 de setembro de 2011 14:52  

kkkkkkkkkkkkkk
Pum em manchete também é a primeira vez que eu vejo!
bjs
Jussara

Anne Lieri 7 de setembro de 2011 16:08  

Macá,eu li essa cronica na folha hoje!Realmente um PUM pode mudar o mundo!...rsss...sensacional!Bjs,

Celina Dutra 7 de setembro de 2011 20:24  

Grande PUM, até ecoou na mídia!rsrs

Girassóis nos seus dias!
Beijos

Beth/Lilás 7 de setembro de 2011 23:15  

hehe
Muito legal o texto e nem tô sabendo desse negócio do pum.
bjs cariocas

Tati 8 de setembro de 2011 12:01  

Oi Macá, dei muita risada, mas realmente, que falta de assunto, não é mesmo? rsrs
Melhor seria a Manchete da UOL ser: Por falta de assunto, a página segue em branco. Acho que faria mais sentido!
Beijos.

Valéria 8 de setembro de 2011 14:22  

Oi Macá!
Em que pé estamos!
Algo de podre no ar, não é um pum, mas a importancia que se dá a tanta besteira em detrimento de temas mais sérios e importantes.É demais!rsss
Beijinhos!

pensandoemfamilia 10 de setembro de 2011 14:51  

Essa foi boa. tem inspiração para tudo, não é mesmo? E esta foi ótima, inédita.
bjs

Related Posts with Thumbnails