As coisas em ordem ...

>> segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Ainda vale a pena ler jornal, assistir noticiários pela TV?
- Como não, isso é pergunta que se faça (vocês podem estar se questionando)?
Mas vamos e venhamos, é muita desgraça não é? Assassinatos, Corrupção, Estupros, Acidentes de carro porque estavam dirigindo em alta velocidade (e geralmente quando tinham tomado umas e outras), Rachas, Roubos e por ai vai. 
Acho que não preciso enumerar a desordem do planeta.
E hoje ainda começa agosto, um mês em que muita gente sente um certo temor (ou isso é coisa de antigamente?)
Mas eu gostaria de ver e sentir as coisas um pouco mais em ordem, e pensando nisso, me lembrei desse texto de Confúcio:
Os grandes antigos quando queriam propagar suas altas virtudes, punham os seus Estados em ordem. 
Antes de porem seus Estados em ordem, punham em ordem suas famílias; 
Antes de porem em ordem suas famílias, punham em ordem a si próprios.
Antes de porem em ordem a si próprios, aperfeiçoavam suas almas, procurando serem sinceros consigo mesmos e ampliando ao máximo seus conhecimentos.


A ampliação dos conhecimentos decorre do conhecimento das coisas como elas são (e não de como queremos que sejam). 
Com o aperfeiçoamento da alma e o conhecimento das coisas, o homem se torna completo. 


E quando o homem se torna completo, ele fica em ordem.
E quando o homem está em ordem, sua família fica em ordem.

E quando sua família está em ordem, o Estado que ele dirige também fica em ordem. 
E quando todos os Estados ficam em ordem, o mundo inteiro goza de Paz e Prosperidade.
------------------------------------------------------------------------------------
(Idéias de Confúcio:A sua ideologia de organização da sociedade procurava recuperar os valores antigos, perdidos pelos homens de sua época. No entanto, em sua busca pelo Tao, ele usava uma abordagem diferente da noção de desprendimento proposta pelos taoistas. A sua teoria baseava-se num critério mais realístico, onde a prática do comportamento ritual daria uma possibilidade real aos praticantes de sua doutrina de viverem em harmonia.

Confúcio não pregava a aceitação plena de um papel definido para os elementos da sociedade, mas sim que cada um cumprisse com seu dever de forma correta. Já o condicionamento dos hábitos serviria para temperar os espíritos e evitar os excessos. Logo, a sua doutrina apregoava a criação de uma sociedade capaz, culturalmente instruída e disposta ao bem estar comum. A sua escola foi sistematizada nos seguintes princípios: 

  • Ren, humanidade (altruísmo);
  • Li, (cortesia ritual);
  • Zhi, conhecimento (sabedoria moral); 
  • Xin, (integridade); 
  • Zhing, (fidelidade); 
  • Yi, justiça, (retidão, honradez).

  • Confúcio não procurou uma distinção aprofundada sobre a natureza humana, mas parece ter acreditado sempre no valor da educação para a condicionar.

Cada um desses princípios ligar-se-ia às características que para ele se ncontravam ausentes ou decadentes na sociedade.)
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Uma boa semana pra vocês
Um beijo

3 comentários:

Palavras Vagabundas 1 de agosto de 2011 13:03  

Macá, realmente as palavras de Confucio caem muito bem nos dias de hoje!
bjs e Boa Semana
Jussara

Beth/Lilás 1 de agosto de 2011 17:56  

Oi, Macá!
Por aí vemos que para que tudo dê certo em nossas vidas, temos que ter o centro da gente bem equilibrado, em paz e harmonia. Gostei de ler estes preceitos de Confúcio por aqui, muito bacana.
um abraço carioca

Celina Dutra 2 de agosto de 2011 00:12  

Macá,

O mundo não toma jeito, os homens continuam os mesmos desde os tempos AC! Atualíssimas as mensagens de Confúcio!

Amei o post!

Girassóis nos seus dias!
Beijos

Related Posts with Thumbnails