É tudo tão simples

>> sexta-feira, 4 de novembro de 2011

  1. A vida da mulher se divide em três fases: a primeira quando é gatinha; a terceira, quando já desistiu de encontrar o amor de sua vida; e a segunda, a melhor de todas, que vai até - bem, até quando, depende de cada uma
  2. Conheça seus limites. Uma mulher precisa saber até quando pode usar uma saia curta, um biquíni ou jogar charme para um homem sem ficar inadequado
  3. No primeiro encontro, escolha: ou decote, ou barriga de fora, ou perna de fora. E nos outros também
  4. Nunca vá aos lugares da moda, nunca se vista na moda e, sobretudo, saiba que, se o mundo diz que algo está na moda, é porque não está mais
  5. Ética e boa educação não são luxo, mas artigos de primeira necessidade
  6. Simplifique a vida. Não perca seu tempo guardando aquele vestido porque um dia vai emagrecer. Sabe quando isso vai acontecer? Provavelmente nunca
  7. Guarde apenas os livros mais queridos e precisos. Os circunstanciais, baixe no Kindle ou no iPad
  8. Se começar a ser tratada por "senhora" ou, pior, "tia", é hora de se olhar no espelho e ver o que precisa ser mudado
  9. Jamais diga "no meu tempo"
  10. Pelo sim, pelo não, negue sempre.
Esses são os dez mandamentos de Danuza Leão.
* - * - * - *

Às vésperas de lançar seu oitavo livro "É tudo tão simples", ela diz não ligar se for encarada como politicamente incorreta. "Não é porque inventaram que todos têm que ser politicamente corretos que eu vou mudar minha cabeça".
Bom nisso eu concordo plenamente. Esse negócio de tudo ter que ser politicamente correto é muito chato.
Não concordo com outras, principalmente quando ela fala de família, como por exemplo: usar a palavra "neto" ou ser chamada de avó está fora de cogitação.
Acho bobagem, porque se é, por que não dizer, mas cada um com suas convicções, certo?
Mas a reportagem está bem legal, e se quiserem ler está aqui:

É TUDO TÃO SIMPLES
AUTORA Danuza Leão
EDITORA Agir
QUANTO R$ 34,90 (196 págs.)

beijos e bom final de semana

6 comentários:

C@urosa 4 de novembro de 2011 21:10  

Muito bom!Para profundas reflexões.

A amizade é um amor que nunca morre.
Mario Quintana

forte abraço,

C@urosa

Sheyla Xavier - DMulheres 4 de novembro de 2011 21:35  

Eu (ainda) não me preocupo com algumas coisas a respeito da idade, mas sempre me policio para não parecer ridícula rsrs
bjokas

Valéria 4 de novembro de 2011 22:44  

Oi Macá!
Gosto de ler Danuza! provavelmente lerei este, já li os sobre viagem e o sobre sua vida. Acho que chegando a certa idade mesmo com os tratamentos que existem, a mulher tem que ser centrada, ter cimancol mesmo.rsss
Beijinhos e um lindo fds!

Celina Dutra 6 de novembro de 2011 08:23  

Oi Macá,

Obrigada pela informação. Gosto de ler Danuza. É bem humorada. Também não concordo com a negação em ser avó. Bobagem. Mas todos temos nossas bobagens, né não?
Girassóis nos seus dias sempre. Beijos.

Raquel 7 de novembro de 2011 01:15  

Oi Macá!
Vim retribuir e agradecer a sua visita tão carinhosa. Tb estou visitando aos poucos os blogs da galeria da Elaine...
Adorei o post, estava precisando mesmo de umas diquinhas simples assim... rsss

Xêross e, fica com Deus!

Fernanda Reali 13 de novembro de 2011 22:17  

Macá

Ganhei este livro hoje à tardinha e vou começar a leitura agora. Eu adoro os textos da Danuza, embora eu ache que ela é chata. Deve ser um horror conviver com ela.

A biografia, Quase Tudo, é sensacional. um dos melhores livros que já li.

beijoooo

beijooo

Related Posts with Thumbnails